Início :: Novidades :: Novidades :: ANAC libera cheque de IFRH em helicóptero “sob capota”

ANAC libera cheque de IFRH em helicóptero “sob capota”

Na última sexta-feira, 31 de janeiro, saiu publicado no D.O.U. a portaria com a entrada em vigor da IS 61-002B, que permite o cheque em helicóptero homologado somente para o voo IFR “sob capota”, desde que haja, também, um cheque em simulador AATD previamente. Assim, não há mais a necessidade de realizar os voos de adaptação em aeronave IFRH real, bem como dos cheques de TIPO+IFRH neste mesmo equipamento. Nesta nova regulamentação, basta realizar horas de treinamento em simulador AATD (Advanced Aviation Training Device) homologado pela ANAC seguido de horas em aeronave real R-22 “sob capota”.

Segue abaixo algumas informações contidas na IS 61002B referente a Orientações para instrução prática sob capota em helicópteros, para concessão, revalidação ou requalificação de habilitação IFR.

"INSTRUÇÃO IFR SOB CAPOTA

Instrução IFR sob capota – instrução de voo por instrumentos na qual as manobras são executadas em condições VMC, sendo garantida a inexistência de referência externa para o aluno através do uso de viseira, óculos ou outros dispositivos apropriados.

Os candidatos à concessão de habilitação de voo por instrumentos em helicópteros podem realizar instrução prática, em atendimento aos requisitos contidos nos parágrafos 61.223(a)(5), 61.223(a)(6)(ii) e 61.223(a)(7) do RBAC 61, em helicópteros não certificados para voos IFR, desde que as aeronaves sejam previamente aprovadas pela ANAC para instrução IFR em condições visuais.

A instrução prática deve obrigatoriamente ser ministrada por Escola de Aviação Civil que possua autorização de funcionamento e homologação do curso prático de IFR sob capota válidos, de acordo com o RBHA 141 ou regulamento que vier a substituí-lo. A instrução IFR sob capota deve ser realizada somente em condições VMC, com instrutor a bordo que possua adequada qualificação para operar a aeronave e habilitação IFR válida.

Para a realização das manobras durante a instrução, as referências visuais externas do aluno deverão ser restringidas através do uso de viseiras, óculos de treinamento ou dispositivos similares. Não é permitido o uso de capotas no para-brisa da aeronave durante a instrução.

Para a finalidade desta IS, a instrução prática do curso de voo por instrumento deverá ser desenvolvida, no mínimo, com a carga horária de 20 (vinte) horas de instrução em helicóptero e 20 (vinte) horas de instrução em AATD, divididas nas seguintes fases:

1. FASE I.a – INSTRUÇÃO IFR BÁSICA (AATD) – 10 (dez) horas
2. FASE I.b – INSTRUÇÃO IFR BÁSICA (Helicóptero) – 10 (dez) horas
3. FASE II.a – INSTRUÇÃO IFR AVANÇADA (AATD) – 5 (cinco) horas
4. FASE II.b – INSTRUÇÃO IFR AVANÇADA (Helicóptero) – 5 (cinco) horas
5. FASE III.a – INSTRUÇÃO DE NAVEGAÇÃO IFR (AATD) – 5 (cinco) horas
6. FASE III.b – INSTRUÇÃO DE NAVEGAÇÃO IFR (Helicóptero) – 5 (cinco) horas

As Escolas de Aviação devem elaborar seus respectivos Programas de Instrução, que devem obedecer às fases de instrução acima e atender, no mínimo, à matriz curricular constante do APÊNDICE B desta IS.

O detentor de licença de piloto comercial pode abater das Fases I.a e I.b da instrução prática o tempo de instrução realizado em AATD e helicóptero, respectivamente, caso tenha realizado a instrução de voo prevista no parágrafo 61.101(a)(2)(i)(C) do RBAC 61.

INSTRUÇÃO IFR EM AATD

Simultaneamente à instrução em helicóptero IFR sob capota, o piloto aluno deve cumprir um Programa de Instrução aprovado em AATD da categoria helicóptero, qualificado pela ANAC. O Programa deve compreender no mínimo 20 (vinte) horas, e atender às fases de instrução do APÊNDICE B desta IS. As instruções em AATD e no helicóptero podem ser realizadas concomitantemente, desde que a instrução em AATD esteja sempre uma fase adiantada em relação à fase correspondente de instrução no helicóptero.

O AATD deve ser equipado com os instrumentos necessários para a realização de todas as fases de instrução, cumprindo integralmente as manobras dispostas no APÊNDICE B desta IS, e deve permitir ao piloto aluno familiarizar-se ao máximo com o inter-relacionamento de todos os instrumentos."

Fonte: IS 61002B

Recomendamos a leitura da IS 61002B a fim de inteirar-se dos detalhes deste novo procedimento.

A SBPA Simulators é referência em simuladores nível AATD produzidos no Brasil e oferece o melhor simulador de helicóptero modelo R22/44 IFR disponível no mercado.

Se você busca equipamentos com tecnologia de ponta em simulação de voo, a SBPA Simulators é a solução.

Faça sua cotação !

Contato:

Adriano Oliveira
adriano.oliveira@flysbpa.com.br